Pesquisar

sexta-feira, 4 de fevereiro de 2011

A guardiã da meia-noite

A guardiã da meia-noite é o nome do livro escrito pela iniciante Sarah Jane Stratford, publicado pela editora planeta e que foi parar na minha estante após um tarde de 2010 na livraria. Quem se deixa enganar por essa bela capa e já julga a obra como puro romance da moda, está muito enganado.
Sarah nos leva ao cenário bárbaro que precede a segunda guerra mundial. Numa Alemanha tomada de terror, vampiros lutam para salvar a humanidade ao mesmo tempo em que matam para alimentar suas naturezas. O ano é 1938, o império nazista esta agindo e são enviados à Berlim os cinco vampiros mais fortes de todos, os milenares.
O leitor ver ser narrado o gosto do ódio, o sabor da raiva e o aroma da perversidade humana. Tudo isso de uma maneia muito habilidosa unindo realidade e ficção. S.Jane te faz grudar no livro, se você se distrair por um segundo já não sabe onde está. A narração é ágil e brinca com o tempo cronológico dos acontecimentos, assim como o lugar em que as coisas acontecem, indo e vindo nas datas e países.

Você viaja por trens, vai de 1938 à 140 virando a página, conhece a origem de uma milenar, e quando pega o ritmo não há como não se apegar à estória. A protagonista é Brigt, bela, explosiva e poderosa, uma vampira milenar tentando destruir a máquina bélica nazista, mas que parte para a Alemanha deixando seu amado Eamon em Londres.
Ela está cumprindo uma missão, transportando um carga secretamente, um tesouro, e o livro fica em torno dessa missão, enquanto os flashbacks dos anos anteriores mostram as tentativas dos vampiros na Alemanha, as mortes causadas, a paixão de Eamon e Brigt, a transformação dele, o nascimento dela, o poder dos milenares, a delicada linha que os separa da mortalidade e a constatação de que os nazistas são cruéis e preparados do que esperavam.
Eamon e Brigt são como uma só alma, eles possuem uma forte ligação que é descrita intensamente no livro, assim como o envolvimento com a música e o poder que ela exerce.
Quando os mistérios são revelados, se descobre o que era a carga transportada por Brigt e o motivo, que a princípio fica como uma incógnita, chega ao fim a sangrenta missão, com conquistas e derrotas.
É o tipo de livro super indicado para quem gosta de história, para quem gosta de vampiros ou simplesmente para quem gosta de um romance sobrenatural.

Juh Neves

9 comentarios:

Nossa quero muitooo esse livro *-*
Preciso ler logo, antes de surtar legal.
Beijos
http://cksbooks.com/

adorei a resenha, deu vontade de comprar o livro. vou procurar na livraria.

nossa, uma das suas melhores resenhas juh, gostei muito.

Gostei muito da resenha literária.
Vou dar uma busca pelas livrarias daqui.

beijão

http://poeirafina.blogspot.com/

Bela resenha, curta e direta com suas próprias palavras. Ameiii...Parabéns....espero ler esse livro em breve.

Beijokas elis!!!!!!!!

Olá! No momento estou apenas te seguindo, mas prometo voltar e comentar em breve suas postagens!Agradeceria se seguisse o meu blog, assim criamos um vínculo que facilite a divulgação de ambos os blogs! passa lá?
http://medicinepractises.blogspot.com/

Me deu ate vontade de ler o livro, pois sou apaixonada por livros q falam da 2º guerra e livros de vampiro, juntou tudo em um só deve ser ótimo

Uau, muuito boa sua resenha, adorei! Parabéns!
Beiijo

Nossa! O livro parece ser muito bom mesmo. Como eu gosto de histórias, de vampiros e de romances sobrenaturais, esse livro com certeza está pra mim. ahushasuh
Parabéns pela resenha. Está ótima!

Bjss*

Postar um comentário